Bolsonaro prega voto útil, Ciro fala em terceira via e Alckmin em Venezuela

autor Misto Brasília

Postado em 21/09/2018 07:24:21 - 07:19:00


Ciro passou para o ataque contra Bolsonaro e Marina tenta sobreviver/Fotomontagem

A candidata à Presidência pela Rede, Marina Silva, usa um vídeo contra intolerância e pede mudança

Embalada pelas mais recentes pesquisas eleitorais que apontaram franca vantagem, a campanha do candidato do PSL, Jair Bolsonaro, decidiu intensificar a pregação pelo voto útil a fim de tentar garantir uma vitória do presidenciável ainda no primeiro turno, de modo a evitar um provável confronto contra o adversário petista, Fernando Haddad, numa segunda rodada.

Ciro Gomes vai aumentar o investimento na ideia de que pode ser a terceira via entre Jair Bolsonaro (PSL) e o PT, com Fernando Haddad, enquanto tenta tirar votos do petista e do tucano Geraldo Alckmin.

O candidato do PSDB, Geraldo Alckmin, vinculou o adversário do PSL, Jair Bolsonaro, e o PT ao risco “real” de o Brasil se tornar “uma nova Venezuela”, país que tem sofrido com uma grave crise econômica e social e onde “a democracia morreu”, de acordo com o programa tucano veiculado na internet e que será exibido na propaganda eleitoral na noite passada.

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso fez um apelo em carta endereçada aos eleitores, para que os candidatos fora dos extremos políticos se unam em torno do nome entre os presidenciáveis deste grupo que tiver maiores chances de vencer a eleição de outubro.

Marina Silva (Rede) divulgou em suas redes sociais um vídeo de campanha em que um homem entra em ônibus cheio de passageiros, faz discurso contra intolerância política e pede mudança. Além disso, fala em temas defendidos pela candidata, que é evangélica e frequenta a igreja Assembleia de Deus.


AO VIVO TV Euronews
AO VIVO TV NBR
veja +
Ibaneis disse que ficou triste com investigações contra médicos de hospital
Projeto reforça garantia de liberdade de expressão em escolas e universidades
Telefônicas podem ser obrigadas a atender todos os distritos em quatro anos
veja +