TSE manda retirar vídeos contra Bolsonaro e Haddad

autor Misto Brasília

Postado em 16/10/2018 11:55:34 - 11:51:00


Ataques foram promovidos pelos próprios candidatos Bolsonaro e Haddad/Arquivo

Eram postagens que denegriam a imagem dos candidatos à Presidência veiculadas pelos adversários

O ministro Carlos Horbach, do Tribunal Superior Eleitoral, ordenou a remoção de seis postagens no YouTube e no Facebook em que Jair Bolsonaro, candidato do PSL à Presidência, critica o livro “Aparelho Sexual e Cia.” e diz que a obra foi distribuída a escolas públicas no período em que candidato do PT, Fernando Haddad, comandava o Ministério da Educação.

Nos vídeos, Bolsonaro afirma que o livro integra o programa Escola sem Homofobia e estimula as crianças a se interessarem por sexo precocemente, sendo “uma porta aberta para a pedofilia” e “uma coletânea de absurdos”. Por mais de uma vez, no entanto, o Ministério da Educação negou a aquisição dos exemplares e a implementação de tal programa.

Já o ministro Sergio Banhos determinou que a campanha do presidenciável do PT, Fernando Haddad, cesse a divulgação de uma propaganda eleitoral segunda a qual o candidato do PSL à Presidência, Jair Bolsonaro, teria votado na Câmara dos Deputados contra a criação da Lei Brasileira de Inclusão (LBI), que garante direitos a pessoas com deficiência.

Em representação ao TSE, os advogados de Bolsonaro apresentaram provas de que Bolsonaro votou contra um dos destaques da LBI, acerca de questões de gênero, mas a favor da criação da lei em si. (Da ABr)


AO VIVO TV Euronews
AO VIVO TV NBR
veja +
Ibaneis disse que ficou triste com investigações contra médicos de hospital
Projeto reforça garantia de liberdade de expressão em escolas e universidades
Telefônicas podem ser obrigadas a atender todos os distritos em quatro anos
veja +