Equipe trabalha “em silêncio” na proposta da reforma previdenciária

autor Misto Brasília

Postado em 12/12/2018 19:32:51 - 19:26:00


Carlos Carlos será o secretário de Produtividade do Ministério da Economia/Arquivo/Reprodução

Foi o que disse o novo secretário-geral de Produtividade e Competitividade do Ministério da Economia

A equipe econômica do governo do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) está trabalhando em uma reforma da Previdência que tenha mais impacto e menos agressividade que a proposta que está no Congresso, afirmou nesta quarta-feira o futuro secretário-geral de Produtividade e Competitividade do Ministério da Economia, Carlos da Costa.

“Estamos trabalhando duro, às vezes a gente prefere trabalhar em silêncio, é melhor, porque nós estamos pensando numa reforma muito melhor inclusive do que aquela que tem aí, muito melhor. Com mais impacto e talvez menos agressividade”, afirmou, em relação à proposta do governo Michel Temer, sem dar detalhes, segundo informou a Reuters.

Ao participar do evento AgroCenário 2019 em Brasília, ele também previu que o Produto Interno Bruto (PIB) avançará 3,5% em 2019, adentrando ciclo de crescimento de 5% ao ano, na média, de 2020 a 2024. As expectativas, que são bem mais otimistas que as contas do mercado, têm como base a recuperação da produtividade relativa, justificou Costa.

 “Se o Brasil crescer 3% ao ano na média nos próximos anos é porque a gente fez um mau trabalho. Porque se o Brasil crescer 3% na média nos próximos anos, a gente ainda vai continuar muito longe dos nossos principais competidores, quanto mais dos Estados Unidos”, disse.


Treinamento de incêndio no Congresso Nacional nesta sexta-feira - parte dois
Treinamento de incêndio no Congresso Nacional nesta sexta-feira
veja +
Ibaneis fiz que sem reforma da Previdência DF será prejudicado
Presidente da comissão quer votar reforma da Previdência até fim de junho
Especialistas apontam relação entre gordura trans e aumento de doenças cardiovasculares
veja +