Empresários do Entorno fazem protesto contra atrasos no Minha Casa

autor Misto Brasília

Postado em 24/05/2019 09:58:15 - 09:56:00


Matsuda disse que remanejamento orçamentário está sendo feito/Agência Senado

Manifestação será realizado na próxima semana na frente do Ministério de Desenvolvimento Regional

Na próxima quarta-feira (29), empresários da construção civil devem fazer um protesto na frente do Ministério do Desenvolvimento Regional, na Esplanada dos Ministérios.  A finalidade é reclamar dos atrasos nos repasses de dinheiro para o pagamento das obras do programa Minha Casa, Minha Vida.

O movimento é organizado pela Associação dos Construtores de Águas Lindas de Goiás. A entidade calcula que em mais três mil contratos há atrasos no pagamento pela Caixa Econômica Federal. A associação espera mobilizar representantes de empresas de Planaltina, de Valparaíso, de Águas Lindas de Goiás e de outras cidades do Entorno e do Distrito Federal.

Um empresário que atua no Entorno diz que somente numa obra do Minha Casa em Águas Lindas o atraso chega a R$ 1 milhão. Numa audiência realizada na quarta-feira (22), na Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática (CCT) do Senado, o secretário nacional de Habitação, Celso Toshito Matsuda, afirmou que  “não existe falta de recurso, existe burocracia. Isso foi feito na gestão passada e estamos enfrentando pela primeira vez essa demanda".

Celso Matsuda informou ainda que um remanejamento orçamentário está sendo feito para atender aos estados com grandes demandas, a exemplo de Goiás. Um dos problemas apontados pelo secretário é a invasão das obras em andamento, que está sendo analisada pelo Ministério da Justiça. O senador Angelo Coronel (PSD-BA) defendeu a agilidade das obras de habitação.


Ibaneis bate boca com deputados distritais da oposição sobre escolas militares
AO VIVO TV Câmara Legislativa
veja +
Maia vai instalar nesta quarta comissão para discutir novas regras para o saneamento
Deputados cobram desbloqueio de recursos para a educação
Presidente da Cobap, Warley Gonçalves, sugere uso da máquina para reeleição
veja +